Do you love me?

terça-feira, 11 de maio de 2010

- Eu acho que não te amo.
- Hein?
- Eu acho que não te amo!
- Mas, depois de tanto tempo… Você não poderia ter percebido isso antes?
- Poder, poderia… Mas me arrependeria e voltaria pra você. Mesmo sem te amar.
- Acho que cada um tem seu tempo…
- Tempo de quê?
- De descobrir quem ama. 
- Ah. E você, me ama?
- Você vai me perguntar isso depois de eu ter ouvido que você não gosta mais de mim?
- É. Então, ama?

- Amo… E nós dois?

- O que tem nós dois?
- Como é que fica? O carro, as roupas, a cama… Não dá pra se desfazer de tantos objetos do mesmo jeito que se desfaz de um amor…
- Os objetos? Eles não importam. O importante é o amor, e o amor morreu.
-  Tem alguma coisa que possa te fazer mudar de ideia?
- Acho que não…
- Nem se eu disser que te amo?
- Mas você já disse.
- Não importa. Digo de novo. Se te fizer ficar…
- Mas eu não posso.
- Porque?
- Eu acho que não te amo.
- Eita… espera aí… acha?
- É, acho.
- Então você jogaria tudo que vivemos fora por que acha que não me ama mais? 
- Eu não estou jogando tudo fora. Jogar tudo fora é esquecer, e eu não vou esquecer só porque não te amo mais.
- Só porque acha que não me ama mais. E quem pára de amar, esquece.
- Esquece?
- Aham. Você vai me esquecer?
- Eu acho que não… Ei, eu acho que ainda te amo.
- Acha?
- Acho.
- Então… vai ficar?
- Vou.

0 comenta(m):

Postar um comentário

 
fireworkers! © 2009-2013